Dossiê Lápis para Olhos ou Delinador de Olhos

21 jun

De tempos em tempos eu tenho obsessões. Já tive por pincéis, demaquilantes, máscara. Ultimamente tem sido por lápis de olhos. Resolvi então fazer um dossiê juntando tudo que descobri sobre os lápis e lapiseiras vendidos no Brasil e testei os que eu tenho. Vamos lá…

959740-3

O que um lápis precisa para ser bom?

Precisa ter uma boa pigmentação e ser, acima de tudo, macio. O lápis macio é aquele que não irrita o olho e que deixa a cor com facilidade, sem que você precise ficar esfregando o lápis dentro do olho oitocentas vezes

Cores Disponíveis no Brasil:

Avon: Azul, Marrom e Preto  +  Delineador para Esfumar: Preto, Marrom e Violeta

Elke: Marrom, Preto  +  Lapiseira: Marrom, Preto e Violeta

Panvel: Azul, Marrom, Preto, Verde  +   Lapiseira Retrátil: Branco, Preto, Marrom

Contém 1g: Preto, Branco, Pele, Duo Preto/Marrom  +  Retrátil: Old Bronze e Grafite

Lâncome: Preto e Marrom

Marcelo Beauty: Beringela, Preto, Marrom, Branco, Pele, Cinza, Azul

Vult: Marrom e Preto  +  Delineador Retrátil: Branco, Pele, Violeta, Verde, Preto, Marrom, Azul e Prata

Boticário: Bronze, Marrom, Marinho Preto e Jade (Verde)

L’oreal: Preto, Marrom e Azul

Natura: Verde, Marinho, Dourado, Branco Perolado, Prata, Marrom, Preto, Lilás, Grafite, Azul, Branco.

12283

Produtos Testados:

Natura Unica (fora de linha), Avon Color Trend (R$6,00), Elke (R$11,00), Lâncome Le Crayon Khôl Waterproof (R$96,00), Cores e Brilhos Retrátil (R$6,00), Panvel MakeuUp Retrátil (R$4,80), Marcelo Beauty (R$9,00), Vult (R$6,80), Contém 1g (R$13,00).

Impressões Gerais e Metodologia de Teste:

O primeiro teste que fiz foi com riscos no braço comparando cor, durabilidade, brilho e grossura. Optei por testar somente algumas cores; violeta/lilás/berinjela (cada marca dá um nome!), preto e natural/pele. Depois disso usei cada um durante um periodo do dia. Alguns perderam pontos pela embalagem ruim (leia-se Cores e Brilhos) e por quebrarem na primeira utilização (leia-se Cores e Brilhos novamente).

Considerações:

No caso dos lápis violeta/lilás/berinjela testei Marcelo Beauty, Vult e Elke. Abrindo bem o jogo devo dizer que nenhum dos três é muito bom. A começar que a cor simplismente não pega. Tem que ser insistente. Aí eu li em algum lugar que deveria aquecer um pouco a ponta do lápis (no caso, o da Marcelo Beauty) para a cor aparecer. E isso deu certo. Em termos de durabilidade o vencedor do teste do braço foi a retrátil da Vult, sem dúvida. O que incomodou foi o seu brilho; tem muito.

Nos lápis e lapiseiras pretos o páreo é mais duro. Dentre os concorrentes estão Natura, Avon, Elke, Lâncome, Cores e Brilhos e Panvel. Sei que foi desleal colocar Lâncome no meio das creuzas, mas acho que a comparação é necessária. Como já falei o lápis retrátil da Cores e Brilhos é meio fuleiro demais: ele quebrou de cara. E a cor não dura nadinha. Não presta. O falecido retrátil Natura Unica é excelente: super macio, dura horrores. Infelizmente não está mais no mercado, mas fica a homenagem póstuma. CT078

O da Panvel impressionou: tem uma embalagem capenga e é baratinho, mas é bem macio, tem a cor bem forte e faz um traço bem fino, mesmo quando já está meio gasto. O khôl Lâncome é excelente, o melhor de todos no quesito maciez e o melhor para esfumar. Mas não é a 8a maravilha na durabilidade e borra no meio da balada.

Por fim temos Elke, cuja lenda diz que é produzido na mesma fábrica que os lápis Dior, na Alemanha. Sem dúvida ele é bom, mas será que é um Dior? Não sei… nunca usei o Dior. O fato é que ele é bem macio (mas não muito) e tem um durabilidade jóia. Ele borra menos que o Lâncome, mas também borra.

Enfim temos os lápis/lapiseira natural/pele. Testei Contém 1g, Vult e Marcelo Beauty. Sem grandes divagações já digo que o da Vult, de longe, é o melhor (na minha opinião, claro). A cor pega bem, deixa o olho bem iluminado, dura horrores e é super macio. Os outros dois ensaiam um lápis, mas só sujam os cílios inferiores.

Em suma acredito que estamos bem servidos de lápis do Brasil. Temos coisas muito boas e baratas. Acho que a onda do lápis colorido é um pouco passageira. Lembro de quando eu era pré-adolecente, no final dos anos 90, que era moda usar lápis branco bem forte como delineador e hoje não consigo lembrar de nada mais brega do que aquilo. Por isso, se a grana tá curta não se iluda comprando lápis beringela ou verde. É válido ter basicamente um lápis preto muito bom, um marrom, um branco e um pele.

Pra fechar esse dossiê/análise gostaria de fazer uma menção honrosa ao lápis branco da Vult que é sensacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: